Seguidores

sábado, 27 de julho de 2013

A EVOLUÇÃO DE UM ANJO

Os Anjos desenvolvem-se através de irradiações. Por meio de controle das energias disponíveis, aprendem como chegar a ser um Querubim, Serafim, Arcanjo ou outros Seres elevados que zelam e protegem os Sistemas Planetários, Galáxias e o próprio Universo.
O Arcanjo Jofiel trabalha em Seu Templo, auxiliando o Reino dos Anjos, assim como o Maha Chohan no Reino Elemental.
Os pequenos Anjos são instruídos para atraírem sobre si as irradiações e aprendem como emitir um sentimento, O Deva ou um Instrutor irradia, por exemplo, um sentimento de fé. A cor e a força desta qualidade surgem em seu corpo e, momentaneamente, aparecem no mundo dos sentidos dos pequenos anjos, que se alegram e absorvem esta qualidade e virtude. E com isto são felizes!
Quando se tornam adultos, tentam afastar-se a uma pequena distância do Templo.
Então as qualidades e virtudes que absorveram fluem de seus corpos, sem entrave ou controle e formam pequeníssimas centelhas de luz da cor e qualidade de determinado sentimento. Quando já apreenderam a manter esta virtude por mais tempo, então eles são apresentados a um Deva ou outro Instrutor do Reino dos Anjos, para descer com Eles às esferas mais densas da atmosfera da Terra. É hhes exigido MANTER EM SI as qualidades Fé ou outra virtude, até que o anjo acompanhante chame sua atenção para alguma Emanação de Vida, sobre a Terra, que urgentemente necessite a qualidade conduzida pelos pequenos anjos. As pessoas que apelarem por uma ou determinadas virtudes serão assistidas pelos anjos que fazem fluir de si as vibrações correspondentes às qualidades requeridas. Quase sempre são aptos a manter esta irradiação; mas também acontece que, às vezes, não conseguem realizar a contento, pois ainda estão em aprendizado. Achando-se suficientemente preparados, capazes de executar sua tarefa serão talvez, enviados à atmosfera de uma cidade, onde a Veladora Silenciosa, possivelmente, queira incumbi-los de assistir uma mãe que está vigiando seu filho doente. Neste caso, são dadas
instruções aos pequenos anjos para irradiarem a qualidade da fé no corpo sentimental da mãe e do filho. É assim que o anjo preenche a finalidade para a qual foi criado.
A fé inerente aos pequenos anjos é um presente à humanidade e o homem sente, por um momento, a sua presença
como uma onda de nova esperança e confiança, embora não veja nem ouça os pequenos visitantes celestes. Os anjos voltam, a seguir, à aura de seu Protetor; ao Sol ou ao Templo de onde vieram.
Desta maneira, os anjinhos crescem e desenvolvem-se até conseguirem aumentar seus poderes ou controle de energia. Então é-lhes confiado um lar, uma igreja, uma casa de saúde ou outros ambientes. Permanecem nestes locais, atraindo as forças divinas para abençoar os seus protegidos e colhendo as energias vibratórias que forem irradiadas através de apelos e preces da humanidade.
O Reino dos Anjos dedica-se, em primeiro lugar, a transmitir os dons divinos. Todos os anjos são extremamente especialistas em suas tarefas. Se forem indicados para trazerem a fé, então esta qualidade preencherá totalmente as suas consciências. Eles são a obediência personificada; realizam as suas tarefas e retornam aos seus lares! As Cortes de Anjos expandem, também, as virtudes existentes nos homens. Como já é conhecido, estes serviços, no momento, não são muito grandes. Mas, através do poderoso auxilio que os discípulos prestam aos humanos, é de esperar que as virtudes ocultas sejam despertadas para abençoar a humanidade.
Seres Elementais, Anjos das cerimônias e das formas construtoras cooperam, ininterruptamente, em cada instrução e em cada reunião, para o erguimento de um Edifício Espiritual.

O RELACIONAMENTO DO HOMEM COM OS ANJOS
No próprio homem reside o Reino do mundo emocional, o Reino dos Anjos, no qual eles reagem, multiplicando cada virtude, cada menor vislumbre de esperança, cada pulsação de pureza, de paz, de amor, de bondade e tudo o que é animado pelos sentimentos. O mundo do sentimento representa o centro magnético para os anjos. O homem será MESTRE quando souber unir, conscientemente, os dois reinos, angélico e elemental por meio do controle de energia dos seus sentimentos e domínio consciente do pensamento.
A palavra PONTE, entre estes dois reinos, tem considerável significado. Os demais reinos, por conseguinte também o reino humano, estarão unidos por meio de apelos, serviços divinos, desenvolvimento espiritual e divina Bem-Aventurança, por toda a eternidade.
O Reino Angélico deverá, por sua vez, aprender o controle do sentimento para poder manter uma determinada virtude até o momento de ser enviada a um necessitado. O homem deverá dominar os dois, pensamento e sentimento, para poder ser um MESTRE!
Em conclusão, cada individuo pode ser a Presença Consoladora para si próprio, uma vez que se identifique com as Leis da Harmonia, Amor, Beleza, Bondade, Tolerância, Pureza e Paz. Cada homem deve tornar-se a Presença Consoladora, por meio das energias de seus próprios corpos físico, mental e emocional, e com as Forças dos Seres Angelicais, estes atuando dentro e fora dele. Percebereis que todos os Seres viventes, levados pelas circunstâncias, carma, etc, achegar-se-ão a essa Presença Consoladora, pelo desejo de serem abençoados por Ela.
Já é tempo de os homens reconhecerem este maravilhoso serviço e darem aos Reinos Elemental e Angélico o seu reconhecimento, o seu amor a todos os Seres que prestam, constantemente, serviços à humanidade, Sem o Reino dos Elementais não haveria, sequer, uma única forma! Sem o Reino dos Anjos a humanidade não poderia receber as bênçâos de Deus.
Eu Sou o Maha Chohan (Paulo Veneziano)
transcrito por ãcãrya
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...